O TREINO DA TOMADA DE DECISAO DO ÁRBITRO DE FUTEBOL

O TREINO DA TOMADA DE DECISAO DO ÁRBITRO DE FUTEBOL

Editorial:
VISAO E CONTEXTOS
Año de edición:
Materia
FÚTBOL: REGLAS Y ARBITRAJE
ISBN:
978-989-97760-1-2
Páginas:
160
18,15 €
IVA incluido

Esta investigação estudou o treino da tomada de decisão do árbitro de futebol. A análise começou pela identificação e organização sistemática das situações críticas para a intervenção do árbitro que ocorrem num jogo de futebol, de modo a que os elementos identificativos referentes a cada situação estivessem discriminados o mais detalhadamente possível. Esta análise tomou a forma de uma tabela que foi sujeita a uma validação efetuada por cinco peritos em ciências do desporto, futebol e arbitragem. Seguidamente procurou-se identificar a frequência de ocorrência, bem como a importância para o resultado do jogo, das situações críticas validadas em 30 jogos do campeonato nacional da 1.ª Liga Portuguesa. Posto isto, passou-se à conceção de exercícios de treino que pudessem intervir nas situações críticas levantadas, em concordância com os princípios teóricos que explicam a tomada de decisão do árbitro. Um dos aspetos metodológicos que caracterizou esta conceção foi a representatividade dos exercícios, para o comportamento em jogo. Neste sentido, foi elaborada uma bateria de exercícios para treino da tomada de decisão no terreno de jogo, de modo a que os árbitros e árbitros assistentes fossem colocados perante as mesmas condições que ocorrem no jogo. Os exercícios elaborados foram posteriormente ministrados no Centro de Treino de Lisboa da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) aos árbitros e árbitros assistentes da 1.ª categoria nacional, sendo depois submetidos a uma apreciação por parte desses árbitros através de um questionário.
Os resultados do questionário indicaram que a exequibilidade, a satisfação, a eficácia e pertinência dos exercícios, de uma maneira geral, eram elevadas. Através do questionamento verbal, a opinião generalizada dos árbitros indicou que se estava a dar ao treino um novo sentido, ou seja, deixou-se um paradigma onde o treino da arbitragem assentava no treino da condição física, no visionamento de vídeos e no estudo teórico das leis de jogo, para um novo paradigma de treino onde a tomada de decisão, que normalmente só estava presente na arbitragem dos jogos, passa a ser treinada para além da competição. Esta bateria de exercícios, no treino semanal, permite que o árbitro decida em lances e situações que ocorrem no jogo, durante o treino e fora da competição, tendo desta forma a possibilidade de treinar, corrigir, repetir e aperfeiçoar sem sofrer as consequências sociais do erro quando este acontece no jogo, dado o mediatismo que tem o Futebol de alta competição em geral, e o desempenho do árbitro em particular.


ÍNDICE:
Agradecimentos
Resumo
Abstract
Prefácio
Índice geral

1. Introdução
2. Definição do problema
3. Pertinência do estudo
4. Estrutura do trabalho
5. A importância da psicologia nos árbitros de futebol
6. As habilidades psicológicas do árbitro de futebol
7. A motivação
8. Controlo da activação
9. Atenção e concentração
10. Autoconfiança
11. Comunicação
12. Autocontrolo
13. Tomada de decisão na arbitragem
14. Definição
15. Níveis da tomada de decisão
16. Fatores que influenciam a tomada de decisão
17. O indivíduo (características do árbitro)
18. Passos da tomada de decisão
19. Enviesamentos da tomada de decisão
20. A influência da emoção na tomada de decisão
21. Melhorar as decisões durante a própria competição
22. Melhorar a decisão através do treino
23. Estratégias de treino e melhoria da tomada de decisão do árbitro
24. Tomada de decisão em contextos desportivos
25. Introdução
26. Abordagens tradicionais da tomada de decisão no desporto
27. Comparação da tomada de decisão entre peritos e principiantes
28. Questões levantadas pelas abordagens tradicionais
29. Tomada de decisão como um processo emergente sob constrangimentos
30. Tomada de decisão emergente em desportos colectivos
31. Analise da função decisional da tarefa de arbitragem
32. Situações críticas
33. Tabela de incidentes críticos
34. Validação dos incidentes críticos
35. Apresentação aos peritos
36. Resultado da análise dos peritos
37. Verificação das ocorrências em jogo
38. Critérios para a formulação dos exercícios
39. Simbologia
40. Avaliação dos exercícios pelos árbitros que os realizaram
41. Implementação dos exercícios
42. Resultado da avaliação do feedback dos exercícios em termos gerais
43. Decisão em ação
44. Variabilidade
45. Efeitos da prática na preparação do movimento
46. Feedback
47. Constrangimentos à ação
48. Vídeo, simuladores e observação
49. Bateria de exercícios
50. Pistas para novas investigações
51. Conclusões
52. Referências
53. Anexos

Artículos relacionados